quinta-feira, 24 de dezembro de 2015

VIOLENCIA DOMÉSTICA

Helloooo!! 
Eu vim aqui tratar de um assunto sério e (pasmem) mais comum do que se imagina.
Ultimamente tenho visto tantos casos de violência doméstica de meninas que vieram pra cá com o K1, que resolvi escrever sobre isso.
A violência doméstica não é apenas física, pode ser psicológica e sexual também. O que acontece na maioria dos casos é que as meninas (ou meninos. Sim, vou falar sobre isso mais abaixo) vem pra um país diferente (que por mais que já conheça, não é nosso país de origem), ficam longe de tudo e todos e completamente dependente do(a) cônjuge pra dar vários passos aqui. E é aí que o perfil covarde e opressor do agressor entra em ação. Homens ou mulheres que possuem esse perfil de descontrole, agressivo e que sente prazer em humilhar, tenha certeza, passou por isso na vida mas por não ser forte o suficiente pra lidar com isso, acabou adquirindo essa mesma postura diante de pessoas mais próximas e vulneráveis (sim, somos vulneráveis quando amamos).
O que muita gente talvez não sabe é que os EUA é contra qualquer tipo de violência domestica, seja homem ou mulher. Aqui homem e mulher que cometer esse tipo de abuso, sofrerá AS MESMAS consequências. Não posso negar que gosto disso, porque gente louca e desequilibrada pode ser de qualquer gênero e precisa pagar por isso.
Não importa a sua condição de imigrante, a lei sempre vai defender quem sofre violência domestica DESDE que a pessoa denuncie. Exatamente, se você está sofrendo algum tipo de violencia, você precisa denunciar. Só assim terá proteção e acesso a varios benefícios. Aqui tem uma página da imigração com todas as informações necessárias, e no final da página tem o arquivo em pdf em português que pode ser baixado. Existem os serviços de linha secreta, que você pode ligar e o numero nao fica registrado, e também é possível pedir ajuda online. Não se cale! Denuncie. Seu valor é de uma jóia, nao aceite ser tratada como bijuteria.
Muitas meninas relatam que o noivo mudou de comportamento depois que elas vieram pra cá, mas acredito que durante o relacionamento já é possivel detectar alguns descontroles, então fiquem atentas.. Não acreditem que o comportamento dele vai melhorar quando você estiver aqui. Prestem atenção nos sinais. A vida nos EUA nao é fácil, e o "Sonho Americano" é idéia de quem nunca pisou aqui. Não vale a pena vim e viver uma vida miserável assim.

Então, é isso! Lembrem-se sempre que vocês não estão sozinhos nesse mundo! :D


terça-feira, 10 de novembro de 2015

SIGNIFICADO DAS SIGLAS DOS PROCESSOS

Uma das maiores dúvidas que muitas pessoas possuem é referente as INUMERAS siglas que todo processo tem. (Americano bota TUDO em sigla. Dá pra perceber, né? Eles riem até usando siglas: Lol, LMAO... Mas enfim)

Vamos lá:


- USCIS: United States Citizenship and Immigration Services

- DHS: Department of Homeland Security
- CSC: California Service Center
- WAC: Western Adjudication Center
- SRC: Southern Regional Center
- NOA: Notice of Action
- RFE: Request for evidence
- NVC: National Visa Center
- RDJ: Rio de Janeiro (Referente ao Consulado do Rio)
- CASV: Centro de Atendimento ao Solicitante de Visto
- POE: Port of entry
- SSN: Social Security Number
- AOS: Adjustment of Status
- EAD: Employment Authorization Document (ou WP - Work permit)
- AP: Advance Parole (Travel Authorization)
- MSC: Missouri Service Center (mais conhecido como National Benefits Center)
- ROC: Removal Of Conditions

Essas são as siglas que mais veremos durante nossa jornada de K1 a greencard.


Dúvidas e sugestões nos comentários e eu responderei assim que puder!


See ya! :)

sexta-feira, 9 de outubro de 2015

ENQUETE / DÚVIDAS

O processo do AOS é uma longa espera, então enquanto não tenho alguma novidade, estou preparando um Post sobre "dúvidas frequentes" para vocês. Apesar de tentar explicar tudo que posso nos posts, sei que muita gente acaba com dificuldade em achar exatamente o que estava procurando. Então eu gostaria de saber de vocês sobre o que vocês querem que eu inclua no próximo post. Coloquem todas as dúvidas que vocês possuem aqui nos comentários e eu vou criar o post completo para facilitar a vida de todo mundo e evitar que a pessoa perca o dia inteiro lendo os comentários tentando achar uma resposta!

Conto com a colaboração de vocês!
Muito obrigada pelos elogios e pelo carinho. É um prazer poder ajudá-los!

sábado, 3 de outubro de 2015

CHECK LIST AOS

O processo do AOS normalmente se divide em 3: Greencard / Work Permit / Advance Parole.

IMPORTANTE: Você deve preencher e assinar TUDO com seu nome novo. "Mas, Thiala, ainda não tenho nenhum documento com meu nome novo". NÃO importa. Você deve preencher e assinar tudo do AOS com o nome que você quer ter.

Se colocar o nome de solteira(o), vai ter que esperar a renovação do GC pra mudar (vai ficar assim por uns 3 anos, no mínimo).

Entao, vamos lá!

Como são 3 pacotes dentro de UM, vou separar o checklist por partes:

GREENCARD

- Pagamento da taxa de 1.070 dólares
- Form I-485
- Cópia da pagina biográfica do seu passaporte
- Cópia da página do visto
- Cópia do NOA2
- Cópia do I-94 (Arrival document)
- Cópia da folha de vacinação que o médico nos entrega no dia dos exames. (OBS: NÃO é obrigatório. Algumas pessoas nao enviam porque nao receberam uma cópia e não tem RFE por causa disso. Teoricamente, nossos exames e a folha original de vacinação estão dentro do envelope que trazemos quando entramos aqui. OU SEJA, eles já tem. E é válido por um ano)
- Cópia certificada da certidão de casamento
- Cópia simples da sua certidão de nascimento + tradução anexada (a traduçao NÃO precisa ser juramentada. Eu mesma fiz a minha. Dá pra achar o arquivo na internet)
- Form G325 (sim! Ele de novo. Para atualizar nossas informações)
- 2 fotos estilo passaporte (2x2in - aqui nos USA)
- Form I-864 (Affidavit of Support): Com Tax return + carta do banco onde o(a) esposo(a) tem conta + carta do emprego do(a) esposo(a) + Birth certificate e cópia do passaporte.
- Provas de relacionamento (Fotos do casamento, contrato da casa em nome dos dois, conta conjunta e etc..)
- Form G-1145 (Pra receber as notificações)
- Cover letter (com todas as informações do conteúdo desse processo, com seu nome, seu endereço, assinada e datada)

AUTORIZAÇÃO DE TRABALHO:

- Form I-765
- 2 fotos estilo passaporte (2x2in)
- Cópia da certidão de casamento
- Cópia da pagina biográfica do passaporte
- Cópia da página do Visto
- Cópia do form I-94 (Arrival document)
- Cópia do NOA2
- Form G-1145 (para receber notificações)
- Cover Letter (com todas as informações do conteúdo desse processo, com seu nome, seu endereço, assinada e datada)

AUTORIZAÇÃO DE VIAGEM

- Form I-131
- 2 fotos estilo passaporte (2x2in)
- Cópia da certidão de casamento
- Cópia da pagina biográfica do passaporte
- Cópia da página do Visto
- Cópia do form I-94 (Arrival document)
- Cópia do NOA2
- Form G-1145 (para receber notificações)
- Cover Letter (com todas as informações do conteúdo desse processo, com seu nome, seu endereço, assinada e datada)

Pronto!! Muito fácil e simples! :)

Nós fizemos 3 pastas de cores diferentes, cada uma correspondente a um processo. Etiquetamos informando o que era cada pasta.
A cover letter tem que estar sempre na frente.

Então, é isso!! Qualquer dúvida, só deixar nos comentários que responderei assim que eu puder. :)

domingo, 27 de setembro de 2015

AOS (ADJUSTMENT OF STATUS)

O AOS nada mais é que o ajuste de status.
O Visto K1 nos concede o direito de entrar em território americano APENAS para casar. Para continuar aqui, PRECISA fazer o ajuste de status, ou seja.. O Greencard.
Muitas pessoas demoram muito tempo para aplicar ao AOS e algumas levam anooos sem fazer isso.
NÃO aplicar para o AOS implica em muitas coisas e você pode acabar em "Trouble"!
- Sem o ajuste de status, você nao está ilegal, você está "sem status". Mas isso significa que você viverá como alguém ilegal: cheio de limitações, sem autorização de trabalho, e "correndo da polícia". Sem falar que isso pode trazer INÚMEROS problemas pro seu futuro aqui nos Estados Unidos, caso a Imigração saiba que você fez coisas que não tinha permissão: como trabalhar. E aí, conseguir o Greencard vai ser a coisa mais difícil da sua vida.
Sei que muitas pessoas que moram aqui, dizem que isso não é grande coisa, e que existem sim pessoas que vivem aqui anos nessa situação. Mas na boa.. É muito fácil dizer que a vida de um imigrante sem Greencard é normal, quando VOCÊ tem um greencard e vive normalmente.
POR ISSO, apliquem para o AOS assim que puderem. Eu diria para aplicar dentro dos 90 dias, antes do visto expirar. Quanto mais rápido enviar o processo, mais rápido a permissão de trabalho e de viagem chegarão, não terá que refazer os exames médicos (que tem validade de um ano e nós ja fizemos pro K1, entao é uma preocupação e um gasto a menos).

O processo de espera do AOS pode ser longo. Mas em geral é bem fácil. Os forms são extremamente fáceis e pequenos. Pra gente que passou por toda burocracia do K1, é mamão com açucar.

Não vou colocar aqui o checklist, porque senao ficaria muito grande o post. Vou fazer isso separadamente.

Qualquer dúvida, sobre K1 ou AOS, podem perguntar que responderei assim que eu visualizar.


OBS: Não sou advogada e nem trabalho com imigração. Apenas sou uma pessoa que se interessa, pesquisa e lê muito sobre os processos de imigrantes.

CHECK LIST K1 (Petição inicial)

COMO ASSIM, NUNCA COLOQUEI AQUI O CHECK LIST DO K1? :O
Essa é a parte mais importante para começar o processo! Nesse período estamos meio perdidos, e extremamente cautelosos, com medo de fazer qualquer coisa errada. Normal, mas o processo é bem simples.
Esse "TO DO LIST" recebi por email alguns meses antes de começar o meu processo e me ajudou MUITO, pois ele é bem simples e explicativo. Segui ele mas também consultei os forms do Visa Journey (lá vocês encontram modelos de como preencher os forms e encontra os forms para fazer download).
(Clique na foto para ampliar)





E abaixo seguem os links dos formulários pelo site USCIS:



Não se esqueçam de ambos assinarem e datarem tudo. Ah! E usem caneta preta, de preferência.

Boa sorte aos iniciantes. Os processos do K1 estão muito rápidos por causa do novo procedimento do agendamento do Consulado. O prazo medio são de 4 meses para conseguir o visto. :D


segunda-feira, 14 de setembro de 2015

ENTREVISTA PARA passaportebrasilusa.com

Existe um blog que eu gosto muito sobre a vida aqui nos Estados Unidos: passaportebrasilusa.com e acredito que muitos de vocês já devem conhecer também.
Dei uma entrevista sobre a vida aqui em Kentucky. Quem quiser conferir, segue o link: Como é a vida em Kentucky - passaportebrasil.com

Espero que vocês gostem! E eles abrem esse espaço pra brasileiros falarem sobre o estado e a cidade onde moram, entao vocês que ja moram aqui, também podem entrar em contato com eles e falar como é a sua vida aqui.


quarta-feira, 9 de setembro de 2015

PRIMEIRAS IMPRESSÕES (Part III)

Sei que eu disse que ia começar a escrever sobre o AOS, mas é tão simples esse processo. Sério! Para gente enviar, é muito simples (minucioso, mas simples. Bem mais fácil que o K1). Então, eu vou deixar pra detalhar tudo depois, até porque estou resolvendo um problema sobre meu SSN e quero aproveitar o post sobre o AOS pra explicar tudinho pra vocês!
Então hoje eu não resisti e resolvi criar mais um post falando das (diferentes) coisas que tenho observado aqui:

- Drive Thru no Banco - Sério!! Em choque pra sempre com isso. Hahahahaha, você para o carro, fala com a atendente pelo microfone, coloca o que você quer fazer dentro de uma espécie de cápsula e envia pra ela dentro do banco. Pode ser cheque, depósito, saque... Ela vai enviar o dinheiro ou recibo por essa mesma "cápsula" para você. Fiquei em choque observando isso. Sem falar que os bancos são vazios. Comentei isso com o gerente que estava abrindo a conta do meu marido e ele me disse que por incrível que parecesse, aquele dia era um dia cheio (só haviam 5 pessoas lá dentro do banco). Hahahaha



- DIY (Do it Yourself / Faça você mesmo) no caixa do supermercado - Coisa que só funciona aqui, claro. Hahaha! Você faz as suas compras, depois, se não quiser pegar a fila normal do caixa, é só ir com suas compras em uma máquina e você mesmo passa as suas compras no sensor, paga o total que vai aparecer na tela e vai pra casa. Simples, rápido e descomplicado.


- Depilação das americanas - estranho falar sobre isso aqui, mas meu marido estava falando comigo recentemente que quando ele foi ao Brasil pela primeira vez, com outros americanos, eles ficaram horrorizados com o fato de que algumas mulheres (pelo menos na Bahia) não depilam a perna inteira. Ele me disse que ficou com muito medo de eu ser esse tipo de brasileira. Kkkkkk, Graças a Deus que eu sempre achei isso esquisito também e sempre gostei da perna inteira depilada. Aqui as americanas tiram todos os pêlos possíveis do corpo (incluindo a sobrancelha! Kkkkkkkkk)!


- Esse é o país dos esportes - E eu sinto que estou no lugar errado! Hahaha, as pessoas levam muito a sério o esporte. Futebol americano e Beisebol então.. IGUALZINHO aos filmes! A emoção bate forte se alguém aqui ganhar um ticket pra ir em um jogo. Oxe! Povo desocupado, viu? Hahahaha


- Mil sabores de refigerantes - Aí você decide beber um refrigerante e até se perde em tantas opções:


E então decide beber algo mais convencional e que você está habituado, por exemplo, uma Coca-cola:
Aí você se encontra perdido de novo: Coca-Cola normal ou sabor Baunilha, limão, laranja, cereja, framboesa..
Desiste e pensa: Vou de Sprite mesmo, que é mais simples:

Mas esse tem mais opções ainda de sabores.

Sei que nunca fico satisfeita com a opção que escolho. Hahahahaha, talvez seja a hora de parar de beber quando como.

- Suco natural de frutas - Não existe. Sinto muita falta de pedir um suco de laranja, feito na hora.. Aqui isso não existe. 

- Chá nas refeições - e com MUITO gelo em copos gigantescos. Eles bebem chá como se fosse água. Em qualquer lugar, ou refeição.

- Virar a direita quando o sinal está fechado - Se não estiver vindo nenhum carro, claro, você é livre pra virar a direita e seguir seu caminho mesmo que o sinal esteja fechado na sua frente.

- Atendentes, Caixas e demais funções perguntam como você está - Você chega pra ser atendido em qualquer lugar e a pessoa sempre pergunta "How are you doing?" E daí você pode até desenvolver uma conversa. Creio que muitos "amizades" de imigrantes surgem assim. Hahaha


É isso!! Sempre penso que estou esquecendo de acrescentar algo, mas enfim.. Sei que serão ainda muitas descobertas aqui.

OBRIGADA pelo carinho de vocês que estão sempre aqui acompanhando as postagens, tirando dúvidas.. Isso me deixa muito feliz!! Fiz o Blog com esse intuito de ajudar mesmo, e saber que está funcionando me deixa MUITO feliz!!!
Sejam sempre muito bem vindos e sintam-se a vontade para tirar dúvidas. Ajudarei no que puder!


sábado, 22 de agosto de 2015

PRIMEIRAS IMPRESSÕES (Part II)

Quero fazer logo esse post porque estou começando o AOS (Yay!! "Vai começar tudooo de novo!" quero chorar!! Hahahahah), e vou passar a escrever no blog somente sobre esse vasto processo do Greencard combo pelos próximos meses. :|

Então, como disse no post anterior, estamos em um novo Estado, mas as coisas aqui não são muito diferentes. Vou listar mais algumas coisinhas que tenho observado:

- Whatsapp - Muitos americanos nem sabem o que é isso. Meu marido tem que explicar para as pessoas o que é que a gente usava para se comunicar. Hahahahaha, Terrível, eu sei. Mas eles são muito práticos e diretos aqui e usam apenas mensagens de texto normal (ate porque é graça isso, então não faz sentido baixar um app que faz a "mesma" coisa. E eles também não são muito de gastarem horas conversando através de trocas de mensagens. Dizem o que querem e pronto. Tempo SEMPRE é importante e precioso aqui.


- Pessoas idosas trabalhando - Não estou falando em pessoas de cabelos brancos, eu estou falando de pessoas trabalhando acima dos 70 anos. E fazendo trabalho "pesado" como organizar seções de supermercado, andando o dia inteiro com peso nos braços, ou de ficarem em pé por horas como atendentes de caixa. Acho impressionante o vigor deles!! Alguns são tão idosos que sentem dificuldade de caminhar, mas mesmo assim estão lá trabalhando felizes! <3 no começo eu pensei "Socorro! Ninguem aqui se aposenta. Me quebrei. " mas aí meu marido disse que eles se aposentam mas preferem continuar trabalhando, do que levarem uma vida solitária e depressiva!! Dei valor!!

- Pessoas fofas e simpáticas mas que não querem muito contato - achei engraçado quando a mulher que estava me maquiando para meu casamento ficou constrangida em ter que se aproximar de mim para pintar meus olhos. Expliquei a ela que eu era brasileira e que não nos importamos tanto com essa "bolha" (manter distância de contato). Os americanos são muito fofos, simpáticos e educados mas essa coisa de dar beijinho em conhecido, ou até mesmo enviar um emoji de beijinho pra algum conhecido (amigo ou amiga) pode ser a coisa mais assustadora do mundo para eles!!! Aqui não importa se você está indo visitar a sua mãe, tem que ligar e avisar. Chegar sem avisar é o fim e por mais que você seja amigo da pessoa, corre o risco de nem ser convidado pra entrar na casa.
(Confesso que estou adorando isso!!)

- Pontualidade - Povo aqui leva TUDO ao pé da letra. Se você disse que ia ligar às 09:00, não ligue às 09:01. Se avisou que ia chegar às 18:00, chegue às 18:00. Tempo realmente é dinheiro aqui!!

- Eles são muito diretos - Não existe ficar fazendo rodeio pra falar com eles. Se você estiver com visitas em casa mas precisa dormir, simplesmente diga que você está indo dormir (a visita entenderá e irá embora!), se você disser que vai marcar algo com alguém, eles vão ficar esperando. Se você disser "depois te ligo", eles vao querer saber a hora. Hahahahaha, enfim, aqui é tudo preto no branco, sem enrolações.

- Compras no supermercado são caras - Igual ao Brasil. Você entra no Walmart pra comprar umas besteirinhas e quando vê: 100 dólares!!! Nossa.. Claro que pagamos menos que no Brasil, mas ainda assim, pra mim, comida aqui é tão cara quanto.
Outra coisa simples que achei terrivelmente cara aqui: Liquidificador. Ninguém me avisou que isso era tão dificil (caro) de comprar aqui!! Ou você paga 100 dólares em um ultra mega super power ou você paga 20 dólares em um mixer de vitaminas de 500 ml. Difícil.

- A generosidade das pessoas - Se tem algo em casa que você não quer mais é só avisar aos vizinhos e deixar na sua varanda. Os interessados vão lá buscar, sem precisar avisar. (isso não é geral! Mas aqui nessa cidade pequena onde moro, isso é muito comum!!!) Vale ressaltar que não estou falando em lixo. Muitas pessoas trocam móveis, decorações (tudo em perfeito estado) e nada vai pro lixo. Sempre vai pra alguém que esteja disposto a continuar cuidando do item. Ou para os que preferem levantar uma graninha extra ou invés de oferecer for free, são capazes de vender camas por 50 dólares, máquinas de lavar roupa por 20 dólares e por aí vai.

- máquina pra tudo - Ninguém aqui gosta de perder tempo com nada. Então tem máquina pra fazer tudo mais rápido e prático. A que me chamou atençao foi a de fazer ARROZ - Não sei explicar o que acontece, mas sei que o arroz só vira "nosso arroz" se for feito em um rice maker. Tem que comprar essa maquininha, ou ser muito fera pra conseguir não deixar aguado, nao queimar e cozinhar totalmente o grão.

- Terra de gigantes - É como me sinto aqui. TUDO é BIG, HUGE. E não me refiro apenas a comida.. Os sabonetes, shampoo, papel higiênico, cola glitter, tudo é maior do que estamos acostumados. O bom é que alguns itens vão durar meses e a gente vai ter mais dinheiro pra gastar com comida. Hehe


- Host nos restaurantes - Na maioria dos restaurantes, devemos entrar e falar com a Host e ela escolherá uma mesa para nós. Não é entrar e sentar onde a gente quiser.


- Perguntar ou falar sobre necessidades fisiológicas - Outro dia estávamos na fila do Walmart e eu avisei ao meu marido que eu ia ao banheiro. Ele disse que ele também precisava ir. Quando eu voltei, ele ja estava pagando as compras e eu toda natural, perguntei normalmente: Do you want to pee?

Pronto! Foram os mais longos segundos constrangedores da minha vida. Hahahahahhahah, ele me olhou sem acreditar que eu tinha feito aquilo.
Pra mim, no Brasil, é normal a gente perguntar para as pessoas mais íntimas: Quer fazer xixi? Ou também é comum a gente dizer que vai fazer xixi. Não vejo problema nisso, mas ele disse que eu devo usar isso só em casa. Em público é sempre usar o "restroom". Okay, gotcha! x)

Claro que existem muito mais coisas diferentes, mas eu não consigo me lembrar agora. Talvez daqui uns anos eu volte a escrever sobre isso. Hahaha!


Próximos posts serão sobre o AOS. (haja dedo pra escrever sobre isso!)


See yah!! :)


sexta-feira, 7 de agosto de 2015

PRIMEIRAS IMPRESSŌES (Part I)

Ia fazer esse post no domingo, já que terei 9 horas de estrada até meu novo lar, mas preferi fazer logo para não esquecer.
Vou listar tudo que tenho observado nessa primeira semana (lembrando que isso é referente ao local que estou - Kansas City, Missouri - não é generalizando!):

- Faca; eles não se importam em usá-las. Constantemente eu preciso pedir uma "faca" para as pessoas durante as refeições. Nos restaurantes eles ficam na mesa junto com o garfo. Mas nas casas dos americanos... Tem que pedir se quiser usar.


- sistema de ar das casas; nesse calor daqui de quase 40°C, é maravilhoso ter a casa toda refrigerada. A maior parte do dia estou toda enrolada, com frio. Hahaha, mas tenho certeza que no inverno vou amar a casa toda quentinha também.


- Comidas apimentadas; não existe nada que não seja apimentado ou condimentado aqui. Ou se existe, ainda não me deram. Kkkk, Tenho sofrido com isso! Comi uma pizza domingo e passei metade da semana com o céu da boca machucado. Tem gente que gosta! Eu não faço parte dessa classe. Hahaha. Quero muito chegar na minha casa logo e poder cozinhar o que eu quiser!


- Sanduba no almoço; eu já sabia disso e pensei que não me importaria, MAS SIM, ESTOU ME IMPORTANDO!!! Que saudade de um arroz, feijão e farinha! :'(


- Café; sofrendo muito porque eu esqueci de comprar café pra trazer e todo mundo me alertou disso! O café daqui é aguado, eu ja testei vários e simplesmente não desce. Vi uns cafés mais fortes no Walgreens (esqueci de olhar no Walmart) mas custavam cerca de 10 dólares e é claro que meu noivo achou um absurdo pagar isso num saquinho de 300g de café (eles não dão nem 8 dólares num Shampoo John Frieda, quem dirás 10 Obamas num café).


- Carros antigos; iguais aos filmes! Povo aqui ama "carro velho"! Eles não se importam nem um pouco. Se funciona, é um clássico, não um carro velho. (A maioria dos carros da década de 90 já eram automáticos aqui, então muitos americanos nem sabem dirigir carros manuais - meu noivo é um deles! - Estou animada pra começar a dirigir aqui!! Hehe)


- As casas; iguais aos filmes também! <3 liiiindas!!! Ando nas ruas parecendo uma bocó. Babando!! Percebi que muitas casas tem uma bandeira dos Estados Unidos nas portas, perguntei ao meu noivo se isso foi devido ao 4 de Julho e ele disse que não. É normal isso aqui.



- Patriotismo; não importa nada nesse mundo!! Eles são os melhores, mais organizados e perfeitos!!! Eles não ficam se gabando disso como algo chato, mas em qualquer oportunidade de conversar sobre as coisas do país, discretamente eles vão dizer o quanto realmente esse é o melhor país do mundo, porque eles são bons em tudo! Hahahaha (foi aí que entendi o orgulho em ter um bandeira estendida na porta de casa)


- Eletrônicos/celulares; isso todo mundo já sabia que aqui é muito mais barato, mas realmente ver de perto é algo surreal. Em março comprei um LG G3 no BRASIL, que custava uma boa grana. No dia seguinte que cheguei aqui, minha sogra tentou me incluir no plano de telefonia familiar e na hora de ativar meu número no meu celular, eles disseram que se eu quisesse, eu poderia deixar meu G3 com eles e pegar um G4 (top de linha, recém lançado - o modelo que escolhi foi o de couro e custa atualmente 3.099,00 reais no Brasil! Coisa que eu nunca pagaria, é claro!) totalmente novo, e DE GRAÇA, sem ter que pagar nada por isso! Entao, aqui estou eu, amando essa nova tecnologia que está em minhas mãos! Hahahaha


- Educação; Gente, eu estou AMANDO isso!! Em qualquer lugar que você chegue, as pessoas são sempre muito (MUITO) educadas. Chegam a ser carinhosas, de tão educadas! Kkkkkk, eu fico toda derretida. Realmente isso é outro nível!


- Tossir e espirrar usando "o cotovelo"; Nada de colocar a mão na boca ao tossir ou espirrar, como aprendemos a vida toda. Tem que levar a boca até aquela dobrinha que temos no braço onde tomamos injeção. Horrível!


- Espirro; Quando alguém espirra, as pessoas ao redor dizem "Bless you" e a pessoa responde "Thank you!". Mas eu não. Quando eu espirro e alguém diz "Bless you", eu digo "amém". Não consigo me adaptar. =/


- Ruas vazias; povo vive em casa. Qualquer hora do dia, é só vento e silencio na rua. De dia é lindo, mas de noite parece filme de terror, gosto não! Hahahahha


Pronto! Acho que por enquanto é só. Vou mudar de Estado esse final de semana, e depois eu faço um post com as observações de lá também (Ah! Ja soube que a cidade que vou morar está entre as 5 cidades mais seguras dos Estados Unidos - também com 6 mil habitantes, fica difícil ter um alto índice de violência! Hehehe, é bom saber que estarei segura, apesar que o spray de pimenta vai andar sempre na bolsa.)


Dúvidas, sugestões e etc, é só deixar nos comentários! :D

See ya!

sábado, 1 de agosto de 2015

CHEGUEI!!! (POE Miami)


A ultima semana tem sido uma loucura!!
Minha viagem estava marcada para quarta-feira (29.07) muito cedo. Eu estive muito ocupada nas vésperas, e com ZERO de empolgação para finalizar a mala e ir. Esse processo do visto é bastante angustiante às vezes, parece que a nossa vida está em uma constante tensão.
Na terça-feira (28.07) eu comecei a me sentir muito estranha, nostálgica, com o coração apertado.. Uma tia e uma prima disseram que me visitariam naquele dia e eu achei que isso me deixaria mais tranquila!
No final do dia, vários primos, amigos e parentes começaram a chegar em casa e eu não fazia ideia que eles haviam preparado uma despedida LINDA pra mim!! Acho que nunca me senti tão amada!! Foi um momento lindo e bem doloroso.. Claro que com a casa cheia, nao dormimos e eu tive que ir pro aeroporto às 05:30 para uma loooonga jornada até os braços do meu amor!
A primeira parte da viagem foi: Salvador - Brasília - Miami
Saí de Salvador 06:50, cheguei em Brasília 09:00, troquei um resto de real por dólar (que lá estava quase 10 centavos mais caro que em Salvador), fui pro embarque internacional, passei pela polícia federal e raio X (ambos completamente vazios) e fui pro meu portao de embarque. Saí de Brasília às 10:37 e cheguei em Miami às 17:40, foi um vôo incrivelmente rápido e tranquilo, que apesar disso e de todo meu cansaço, eu não consegui fechar os olhos nem um minuto!
Assim que pousamos em Miami, fomos para fila da imigração e não havia praticamente nenhuma fila, somente as pessoas do mesmo vôo. Fui para um gichê, entreguei o passaporte com o pacote do visto de noiva e disse: K1 Visa! O oficial riu gentilmente, pediu que eu colocasse os dedos da mao direita e depois esquerda no aparelhinho, depois tirou minha foto e falou comigo em Espanhol (a primeira lingua no aeroporto de Miami é ESPANHOL! É bom, mas se for um mexicano falando, esqueça. É melhor falar inglês!) para que eu aguardasse que outro oficial me levaria até uma sala. Um outro oficial veio imediatamente e me levou para a salinha (parece uma sala de espera de Banco), só havia eu lá, ele entrou numa sala de vidro e entregou meu pacote lacrado para outro oficial, esse abriu, tirou tudo de dentro, digitou várias coisas no computador, imprimiu algumas coisas, usou meu passaporte para algo no computador, e depois de 5 minutos, ele saiu da sala, me chamou, me entregou meu passaporte e disse que a partir daquele momento eu tinha 90 dias para me casar, e que se isso não acontecesse, eu teria que retornar ao Brasil e começar um novo processo (Deus nos livre!!), eu disse que tudo bem, e ele me indicou o local de saída da sala. Depois disso, fui pegar minhas malas, e fiquei conversando com um carinha super legal que trabalha no aeroporto, ele me ajudou com as malas até o local onde eu paguei o carrinho (se puderem, levem 5 dólares trocado pra pagar o carrinho das malas. A menor nota que eu tinha era a de 20 e a mulher me deu 15 dólares de troco TODO em moedas! Miserávi! Hihi). Depois passei pela alfândega e também não havia fila, entreguei o formulário e a mulher me perguntou se era minha primeira vez nos USA, eu disse que sim e ela disse: Welcome to the United States!
Pronto! Pontualmente às 18:15 eu estava na área do desembarque do aeroporto (35 minutos depois que o avião pousou!).

É isso, foi um POE tranquilo. Como é o K1, é tudo muito seguro e tranquilo! A quantidade de tempo de espera, vai depender do aeroporto, do fluxo e etc. Em Miami, a MAIORIA dos vôos chegam de manhã cedo, então existe mais fila e espera nesse horário.

Eu estou AMANDO esse país!!! Vou escrever um post falando sobre TUDO de bom que tenho visto (e olha que só tenho 2 dias aqui!)
See ya! 

domingo, 19 de julho de 2015

MALAS (QUASE) PRONTAS!! :D

Entrei nessa fase de arrumar as coisas. E agora, por onde começar?
Bom, comecei cancelando contas, e providenciando documentos necessários como: segunda via de documentos, procurações e traduções. Também fiz um check up - just in case - já que lá saúde é tão cara!
Depois veio a parte da mala. Eu só vou poder levar UMA malinha de 23kg. "Mas, Thiala, vôo internacional pode levar até 2 malas de até 32 kg cada uma!". Eu sei! Mas eu faço o "vôo internacional" pela TAM: Salvador - MIAMI, de MIAMI para Kansas City (cidade onde meu noivo mora atualmente) eu vou fazer um vôo doméstico pela American Airlines, e QUALQUER vôo doméstico nos USA tem que pagar a mala despachada. Sendo que o peso tem que ser de 23kg, acima disso é excesso de bagagem e aí é em dólar. Então, eu vou ter que pagar pra despachar a mala lá dentro, e isso me custará em torno de 90,00 REAIS (25 dólares).
Okay, levarei o mínimo possível de roupas; Deixei o apego de lado e comecei a ser prática, separei todas as roupas que não uso há mais de um ano para doar. Mas mesmo assim sobrou bastante roupa pra eu levar! Oremos. Muito difícil essa missão de se mudar com uma mala só!
Depois de organizar essa parte das roupas, fiz uma lista de coisas que é legal levar já que talvez não seja possível ter acesso de imediato: meu remédio de enxaqueca, cartelas de anticoncepcional, anti-iflamatorio e antibióticos. Tudo isso custou uma fortuna que me levou a uma quase depressão, mas fazer o que? Arriscar ficar sem, eu não vou!
No mais é isso!! Ainda faltam alguns detalhes mas está muito perto agora da viagem. Muiito frio na barriga, mas muito feliz também! A parte mais difícil será a despedida da família, mas isso eu deixo pra pensar lá na hora. :D
Volto agora pra contar meu POE no próximo post!!

sábado, 11 de julho de 2015

DOCUMENTOS PARA ENTREVISTA (K1)

Me perdoem por não postar as coisas na ordem correta, mas é que eu vou lembrando aos poucos de tudo que preciso compartilhar aqui.
Vou tentar fazer um post pequeno, só com a lista dos documentos da entrevista:
  1. PASSAPORTE - válido por pelo menos 8 meses. Obs: Levar todos os passaportes que você já teve (vencidos, cancelados, outras nacionalidades e etc. Todos!)
  2. 02 fotos 5x5 ou 5x7 (orelhas visíveis e sem brincos) (nome completo no verso da foto escrito com lapis)
  3. DS 160 (Preenchido online), tem que levar a página de confirmação que tem o código de barras. - Extrema atenção no preenchimento desse Formulario. Tenho uma amiga que teve a entrevista remarcada por causa dele, e ela só soube disso lá no Consulado, no dia da entrevista.
  4. Formulário I-134 (Affidavit of support) - Esse é o(a) noivo(a) quem preenche. Aqui estão as instruções (em inglês): Instruções para o I-134. Junto com esse form, devem ser anexados: *BIRTH CERTIFICATE que comprova que ele(a) é americano(a) *Tax Return do ano anterior, *3 ultimos contra-cheques de todas as empresa em que o noivo(a) trabalha, *declaração da(s) empresa(s) informando que ele(a) faz parte do quadro de funcionários a X tempo, que recebe X por hora de trabalho e que trabalha X horas, *declaração do Banco onde ele(a) tem conta, informando há quanto tempo é cliente do banco, o valor que tem depositado na conta  até o presente momento e o total depositado no ultimo ano. OBS: Se houver Co-sponsor, precisa exatamente das mesmas documentações (principalmente a Birth Certificate). - Da parte do noivo, só é necessário isso.
  5. Declaração Juramentada: Declaração Juramentada (eu assinei lá na hora). Apenas a noiva precisa dessa declaração. Pode ser em ingles ou portugues.
  6. Certidão de nascimento com cópia simples (sua certidão, obvio)
  7. Termino de casamento anteriores - SE FOR O CASO.
  8. Folhas Penais (Situação judicial completa, cópia das partes do processo, ficha corrida) , inclusive dos Estados Unidos (SE FOR O CASOcom cópia simples; Se nunca teve problema com a justiça, não precisa de nada.
  9. Processos na Imigração Americana ‐ USCIS/DHS (ex: deportação, remoção voluntária, processos de mudança de categoria de visto, petições ou audiências com juízes de Imigração, processos de pedido de asilo, etc. ‐ APENAS SE FOR O CASOcom cópia simples.
  10. Antecedentes criminais (Federal e Estadual) - Federal: basta entrar no site: Antecedentes Criminais - Policia Federal. Lá você imprime e valida o antecedente criminal (que tem validade de 90 dias). O Estadual: pode ser retirado pela internet ou diretamente em um orgão de segurança pública do estado em que você mora. OBS: Se nos últimos 5 anos você morou por mais de 6 meses em um estado diferente, será necessário o desse estado também.
  11. A Taxa - Caso seu agendamento tenha sido feito pelo proprio Consulado (onde eles que marcam a sua entrevista e te enviam apenas a data), você deve levar o VALOR do visto (Atualmente custa US$ 265,00) - Se for levar em Reais, lembre de levar dinheiro a mais e trocado, e também se certifique que as notas estão em perfeito estado (sem rasgos, rasuras, rabiscos e etc). Caso seu agendamento tenha sido feito através do NOVO procedimento (onde VOCÊ que agenda sua entrevista no Site do CASV), leve o comprovante de pagamento da taxa. OBS: Para os agendamentos realizados através desse novo procedimento, a Taxa de entrega do passaporte está inclusa no valor do Visto, ou seja, não irá precisar pagar mais nada lá.
Qualquer dúvida, visitem a página da Embaixada com instruções detalhadas sobre toda essa etapa: Embaixada - Instruções K1 (os links das páginas da Embaixada só podem ser abertos no computador. Em telefone móvel isso não é permitido por questões de segurança, por isso que sempre dá erro ao tentar clicar no link). OU deixem um comentário que eu ajudarei no que puder. :D

sexta-feira, 10 de julho de 2015

CONSULTA MÉDICA E EXAMES

Atenção: ATUALIZAÇÃO (Outubro de 2016):
O exame de Gonorreia/Clamidia agora é exigido também, e ele custa bem mais caro que todos os outros (quase 300 reais pelo laboratório do Rio). 


Deveria ter feito esse post antes, mas a empolgação pra contar sobre o visto aprovado foi maior! hihi
Minha consulta médica foi no Rio de Janeiro com Dr. Garrido. Agendei tudo para o dia 03 de julho** (uma sexta-feira). Assim que eu marquei a minha entrevista pro dia 07 de julho, eu enviei um e-mail para Tania (secretaria de Dr. Garrido) solicitando o agendamento para o dia 03.
Saí de Salvador dia 02 de julho a noite e fiquei hospedada na casa de uma amiga. Comprei minha passagem de volta para o dia 7 de julho às 15:00 (mesmo dia da minha entrevista).
Bom, no dia 03 de julho, o Raio X estava marcado para às 10:00 (é na clinica CAVALLIERI, que fica no Leblon), cheguei lá pontualmente às 10:00 e foi tudo muito tranquilo. Um amigo estava marcado para às 11:30 mas chegou lá às 09:00 e fez o exame na mesma hora. Não tive que esperar muito, entreguei meu passaporte (levem o RG!!), conferi meus dados, e aguardei o exame. O Raio X é do torax e perfil esquerdo, então temos que tirar a blusa e o sutiã (para as meninas), o avental que eles dão é bem transparente e eu me senti um pouco desconfortável, mas o rapaz que faz o exame é bem profissional e tudo é muito rápido lá. Depois do exame, paguei os R$ 150,00*. Depois que saí de lá andei reto uns 200 ou 300 metros até o predio onde fica Dr. Garrido e o laboratório Lamina (para o exame de sangue) - minha consulta estava agendada para às 15:00, aproveitei para fazer logo o exame de sangue, já que não precisa de agendamento - o Laboratório Lamina fica no 16º andar do predio (não lembro o nome do predio, mas sei que vindo da Clinica Cavallieri, tem uma loja Loungerie na esquina), assim que cheguei apresentei meu documento, e aguardei ser chamada - lá tem um balcão onde você pode escolher algum tipo de bebida para tomar, como capuccino, chocolate quente, expresso e etc.. não tive tempo de tomar nada - Fui chamada para preencher os dados e pagar o exame VDRL (o unico exame de sangue que fazemos), custou R$ 58,00* e entrei para colher o sangue imediamente após o cadastro. A mulher que fez o exame foi de um profissionalismo incrivel!! Eu simplesmente adorei. Em qualquer LUGAR que eu precise fazer exame de sangue ou tomar algum medicamento, sempre fico com o braço roxo, além que é uma dificuldade absurda localizar minha veia, mas com ela não tive nada, e ela achou minha veia super rapido, sem sofrimento e dor. \o/ 
Feito os exames, eu fui comer pois estava em jejum e pronta pra desmaiar a qualquer momento. Depois fiquei com uma amiga passeando na orla do Leblon pra passar o tempo (estava um frio da gota!!), e às 14:00 resolvi bater na porta do consultorio de Dr. Garrido pra ver se ele me atendia antes do horario.. Ledo engano, a secretaria Tania abriu a porta e disse que eu só retornasse na hora da consulta, ou seja, às 15:00! Não aguentava mais ficar andando, mas fui tomar um café pra ver se eu acordava, porque eu estava feito um zumbi. Finalmente às 15:00 fui lá novamente e fui atendida. Dr. Garrido foi maravilhoso!!! Muito simpatico e educado, me explicou muita coisa. No exame clinico ele me auscultou, aferiu pressão, peso e altura, e em relação ao exame externo das genitálias, não foi necessário porque eu tinha um relatório da minha ginecologista com o laudo da transvaginal anexado dizendo que não haviam anomalias, mutilações ou alterações morfologicas (isso não é obrigatório! É só "just in case"), depois ele preencheu minha carteira de vacinação internacional com todas as vacinas que eu tenho (eu sou hipocondríaca, então é claro que tenho atualizada TODAS as possíveis vacinas existentes na face da terra) - cada médico tem sua lista de vacinas, então antes de sair se vacinando na doida, veja quais serão necessárias, porque varia a faixa etária e se resolver tomar todas da lista, pode ter que pagar por algumas, e já basta o tanto que a gente gasta com esse processo. =| Depois da consulta, paguei o valor de R$ 580,00 (R$ 520,00 da consulta + taxa do SEDEX pro Consulado + taxa de entrega do Raio X)
Etapa concluída, é só aguardar a entrevista.

*Valores pagos: 

Raio X: R$ 150,00
VDRL: R$ 58,00
Consulta: R$ 580,00 (lembrando que esse valor depende do dolar e muda todo mês, porque Dr. Garrido estipula um valor fixo em reais pro mes inteiro. O valor da consulta estipulado pelo consulado é de US$ 180,00)
Total pago: R$ 788,00
(O Raio X pode ser pago com cartão, mas leve dinheiro também apenas por garantia)

**Fiz meus exames numa sexta-feira e minha entrevista foi na terça-feira, e meus exames não estavam lá. Não tem problema! Porém, o visto só será emitido depois que os exames chegarem lá.  - A secretaria do médico explicou que se houver QUALQUER alteração em qualquer exame, NÃO poderá ser enviado ao Consulado até que seja resolvido, então não fiquem com medo achando que seu visto está demorando de ser emitido mesmo que seus exames já estejam lá. Os tramites internos do Consulado não tem nada a ver com o resultado dos exames. Se houver qualquer alteração, você vai saber o mais breve possível.

Meus resultados ficaram prontos na segunda-feira, foram enviados na terça-feira via Sedex para o Consulado e chegou lá na quarta-feira a tarde. Um dia depois da minha entrevista, pois é, pouco tempo mas isso faz muita diferença.

A dica que dou é: Se puderem fazer os exames 5 dias uteis antes da entrevista, é bem melhor. Pois isso reduz MUITO o tempo de espera pelo passaporte.


Então é isso, escrevi muito mas é porque gosto de ser detalhista.

Espero que minha experiencia sirva pra sanar algumas dúvidas de vocês, e qualquer coisa a mais que queiram saber, é só perguntar (aproveitem que minha memória é muito boa!) :*

quarta-feira, 8 de julho de 2015

VISTO APROVADO / RELATO ENTREVISTA K1



Bom, eu já postei em todos os grupos do K1 em que participo, como foi a minha entrevista e vou apenas dar um CRTL + V aqui (e acrescentar alguns "pequenos" detalhes. hahaha)

Minha entrevista estava marcada para às 08:20 e eu cheguei lá às 07:15.
Assim que eu cheguei, informei aos funcionarios de colete laranja que eu tinha entrevista do "visto de noiva' e eles me colocaram em uma fila com 3 pessoas (visto de imigrante é em outro setor, então não pegamos a fila dos demais vistos).
Às 07:20 o Alex (o famoso Alex) veio perguntar qual era o nosso horario e de onde nós éramos. Feito isso, ele pediu que acompanhássemos ele até o 1º andar. No primeiro andar, tinha uma sala grande com 40 cadeiras e 5 guiches (sendo um deles o da Consulesa).
Alex nos organizou nas cadeiras por horario, e foi bem taxativo para que fizéssemos apenas o que ele pedisse. (Não sei o que houve no dia anterior, mas ele estava bastante preocupado - e irritado - com a organização). Depois ele nos entregou 3 papeis; Um para colocarmos nosso RDJ, Nome e data, Um outro papel para colocarmos a data, o RDJ, nosso nome, nosso endereço, endereço e telefone do noivo (a), endereço e telefone de onde estávamos hospedados no RJ e nosso email e email  do noivo (a) e um outro papel que tinha a ordem dos documentos, depois Alex nos chama e confere se está tudo okay. Gente, revejam tudo mil vezes antes de ir ao Consulado. Muita atenção no preenchimento do DS 160 e NÃO ESQUEÇAM os antecedentes criminais FEDERAL e ESTADUAL, além da certidão de nascimento original com copia simples. Acredite, tem gente que fica sabendo lá na hora que não vai poder ter a entrevista porque ficou faltando algum documento importante. Pro K1, o DS 160 é o mais importante e capaz de adiar a sua entrevista se tiver erros. De doer o coração.
Depois que Alex confere toda documentação, nós sentamos na primeira fileira e aguardamos a moça do Guichê nos chamar, então entregamos toda documentação (levem a taxa do visto paga. Eles não pediram mas eu levei a minha e ficou lá na pasta do meu processo que fica com eles), e depois que elas conferem tudo, pedem que a gente aguarde a Consulesa chamar pelo nosso nome. Como haviam pessoas do horário das 07:20, eu aproveitei pra ir logo no banheiro, porque já era quase 09:00 (é tudo muito rápido lá dentro. Eu não tive que esperar muito pra nada, nós estamos sempre ocupados lá), quando eu saí do banheiro o Alex já estava fazendo sinais pra mim, dizendo que ela tinha me chamado. Surpresa total, porque "nem nos meus sonhos mais secretos (sic)" eu imaginaria que eu seria a primeira pessoa a ser entrevistada.

Peguei minha pasta correndo e entrei na sala:

Eu: Bom dia!
Consulesa: Please, close the door!
Então fui fechar a porta que tinha um aviso enorme: MANTENHA A PORTA ABERTA

Consulesa: (com muito sotaque gringo) Você fala português e ingles?
Eu: Eu falo portugues e um pouco de ingles.

Consulesa: Como você conheceu seu futuro marido?

Eu: nosso primeiro contato foi pelo Facebook.

Consulesa: E como vocês se adicionaram?
(Eu expliquei de forma bem objetiva: tínhamos amigos em comum e nos adicionamos.)

Ela: ah! Okay!

Consulesa: Qual é a sua idade? Qual a idade dele? É estranho você ser mais velha que ele, ne? (eu sou 3 anos mais velha que ele)

Eu: Pra mim não. Não vejo problema nenhum nisso, acho esse pensamento preconceituoso. Hahaha


Ela fez uma cara estranha, pegou todas as nossas fotos que haviam sido enviadas no começo do processo e estavam lá na pasta deles (hora nenhuma ela pediu que eu mostrasse algo, eu levei provas de relacionamento, mas ninguem pediu). Olhou todas as 17 fotos pacientemente e continuou:

Consulesa: Ele fala português?

Eu: não.

Ela sorriu muito empolgada e disse: Eu quero testar o seu ingles. What do you talk about with your fiancé?

Nessa hora eu respirei fundo e repeti a pergunta em ingles pra me certificar que eu havia entedido perfeitamente, ela confirmou e então comecei a falar calmamente em ingles sobre tudo que converso com meu noivo: Nossos dias, nossas rotinas, nossos problemas, nossos sonhos, nossos planos, nosso futuro e no quanto ele me faz falta..

Ela sorriu com ternura e disse: Seu visto foi aprovado!! Parabéns!
Assim que o seu exame médico chegar ele será emitido. Você está liberada.

Durou no máximo 5 minutos. E eu saí de lá pra ir embora sem acreditar que tudo tinha sido tao rápido.
A taxa da entrega do passaporte está inclusa na taxa do visto, então não precisamos mais pagar o Correio.
Eu saí da sala da entrevista direto pra ir embora, pontualmente às 09:00.


sexta-feira, 19 de junho de 2015

AGENDAMENTO DA ENTREVISTA (Novo procedimento Consulado Rio)

Eu já deveria ter escrito sobre isso antes, mas olha, mudar de país não é fácil. Quando você pensa que já resolveu tudo, lembra que tem mais e mais coisa pra fazer e o tempo passa rapido demais.
BUT, antes tarde do que nunca!
Hoje eu vou falar sobre o procedimento novo do Consulado para o K1 que começou a valer a partir de 1 de junho de 2015.
Até o dia 31 de maio de 2015, as entrevistas eram agendada pelo próprio Consulado e isso era um martírio para nós, novinhos sofredores, que precisávamos olhar o email a todo instante por dias e semanas esperando por isso. Porém, Deus é bom e agora tudo mudou! :D
O que mudou?
Agora, após o NOA2, assim que você obtiver o RDJ, já poderá agendar sua própria entrevista do visto K1.
(Para conseguir o RDJ, tem que ligar para o NVC (603) 334-0700 ou esperar o e-mail do Consulado)

Com o RDJ em mãos o primeiro passo é:
-  O preenchimento do DS 160 ( https://ceac.state.gov/genniv/ ).

Segundo passo:
- Criar uma conta no site do Centro de Atendimento ao Solicitante de Vistos (CASV) ( https://ais.usvisa-info.com/pt-br/iv ) OBS: Favor verificar se você está na página correta do site, referente a “vistos de imigrantes” (página verde)

-  Selecionar a opção de entrega do seu visto (busca no CASV ou por correio); Essa opção poderá ser alterada até algumas horas antes da sua entrevista.

- Pagar a taxa de MRV referente ao visto K (atualmente $265 dólares, que poderão ser pagos através de boleto  - e pode ser em QUALQUER banco - ou cartão. O valor equivalente em reais aparecerá assim que você escolher a forma de pagamento). OBS: Para pagamentos em boleto, pode demorar de 1 a 3 dias úteis para constar o pagamento efetuado no site (DICA: Caixa Econômica e Banco do Brasil são os que contabilizam mais rápido o pagamento)
 – Selecionar e marcar a data da entrevista. (A data pode ser alterada quantas vezes você quiser)
 – Imprimir a página de confirmação para apresentá-la no dia da entrevista.

Pronto! Entrevista agendada e agora é agendar a consulta e os exames e (tentar) conter a ansiedade! Lembre-se: Você está a um passo de concluir o seu processo! <3